22.gif Meu nome é Neusa, moro e trabalho em Porto Alegre desde que vim de Caxias do Sul com 1 ano e 3 meses.Portanto, há quase cinquenta anos.Minha vida foi sempre sempre na capital e sempre vivendo em bairros de periferia apesar de estudar em colégios particulares. Sempre quis ser professora e a realidade das camadas menos favorecidas da população sempre me afetaram. O preconceito também me atingiu pois meu pai é negro, professor, lutou para que todos os seus 9 filhos estudassem nos melhores colégios e ainda por cima era casado com uma branca, professora.Tive uma educação bastante tradicional e por conseqüência da ditadura bastante inclinada ao amor à pátria, o respeito aos símbolos nacionais e datas cívicas, o que procuro cultivar até hoje nos meus alunos pois são valores que considero muito importantes. Meu maior sonho é uma sociedade mais justa e uma melhor tomada de consciência de muitos políticos e educadores brasileiros.

Acabo de fazer uma grande burrada e fico imaginando como o meu aluno se sente quando faz algo de muito errado em sala de aula. Fiz sumir todos os comentários da sala 5. Já pedi socorro para as tutoras e me sinto bastante angustiada com isto.
Estou com dor de barriga,dor de cabeça e muito inquieta. Pobrezinhos! Devem me achar uma bruxa!

Pronto! Já está tudo resolvido. Agora é só tomar mais cuidado. Obrigada a quem me socorreu.
Depois que comecei a participar dos diálogos desta estória não consigo ficar sem entrar no inwikistorias para ler o que há de mais novo. Estou adorando as colocações das colegas em geral e agora estou começando a me sentir em um grupo que pensa quase como eu. Já não estou me sentindo “uma estranha no ninho”. Consegui até me meter na conversa de uma sala que não era a minha, mas o assunto era muito interessante e não resisti.
Depois do susto inicial, agora está tudo correndo bem.
Vir no wikistória para mim é quase como fugir da minha realidade e entrar em outra diferente. Adoro e sinto falta quando não consigo chegar até aqui.Estou participando da sala de artes e estou achando o máximo.Excelente idéia para aplicar com as crianças, e já dei uma chegadinha no bar da filó. Espero que este espaço descontraído e aconchegante não acabe.