E com vocês as Professoras e Professores ...

Ei Pessoal, estive andando por aqui e não me achei. Como pode isso?
Bem, sou Sandra D. Werlang já fiz minha página pessoal, participei da sala 7, ajudei minha colega e agora estou por aqui.
Oi! Sou a Bete Neto do Pólo de São Léo, trabalho na E.M.E.F. Barão do Rio Branco desde 1991. Adoro minha escola. Trabalhei anos anteriores na E.M.E.F. Castro Alves,onde ainda bem jovem iniciei minhas atividades; mas já muito certa do queria, após 12 anos saí para morar em Curitiba PR, retornando a São Léo depois de 7 anos voltei com muita alegria ao meu mundo, que é a escola.
Os ensinamentos de Paulo Freire, para mim são muito especial e reflito constantemente suas idéias nas minhas práticas docentes.
j0311856.gifMeu nome é Matilda Silva, sou professora da Rede Estadual do Rio Grande do Sul e partiu de mim a idéia de nos reunirmos para esta conversa.

Vamos nos apresentar? Quem quer ser @ primeir@?

Meu nome é Edilaine, sou professora da rede municipal de ensino em São Leopoldo já há 18 anos. Trabalhei muitos anos como alfabetizadora e aí utilizei o famoso método "Paulo Freire" onde dava valor a cada palavra que ensinava a meus alunos. Hoje trabalho como coordenadora no Laboratório de informática e lembro de uma fala importante deste grande Paulo Freire, a alegria de estar na escola e é assim que vejo os alunos no momento que estão interagindo com o computador, muito felizes.

Meu nome é Salete Schmidt e acredito que sempre temos muito a pensar e a dizer sobre Paulo Freire. Mas o que mais me emociona e me faz querer saber sempre mais sobre ele, é pensar no tudo que ele sabia, no quanto ele até hoje é importante, na diferença que suas idéias fizeram para a educação não só em nosso país e ainda assim ele era uma pessoa absolutamente simples, que não via na falta de recursos materiais um impecílio para a educação e dedicou muito de seu tempo em elaborar métodos de não só alfabetizar, mas principalmente dar condições de luta aos menos favorecidos pelo sistema social.
Preparar, conscientizar e humanizar são verbos indispensáveis para todo profissional da educação deseje ao menos estar próximo daquilo que Paulo Freire sonhou para a educação de nosso país.

Meu nome é Ana Laura Contti Nell, sou tutora no pólo de Gravataí. Atualmente trabalho como orientadora educacional na rede municipal de Sapucaia do Sul.

Sou a Silvana Maria da Silva.Sou professora à 19 anos como professora do ensino fundamental..Passei por todas as séries. Foi uma longa caminhada até aqui. Passei por muitos desafios que me fizeram crescer.Acredito que ser professor é isto mesmo :desafiar-se a si mesmo,buscando compreensões diversas no decorrer dos percalsos.Acredito que estamos em constante aventura no terreno da educação,tomamos um rumo em direção ao mar revolto com tempestades,mas também tem as calmarias.E isto que é fascinante na educação.

Sou a Professora Valéria Souza, trabalho Educação Ambiental no ensino fundamental da pré-alfabetização até quarta séria, minhas aulas são mais práticas, que teorias, mais na rua com os alunos do que em sala deaula,observando, interagindo, fazendo trilha, oficinas com recicláveis no laboratório de ciências, na horta, plantando e colhendo, desafiando-os a encontrar soluções, para alguns problemas da comunidade, onde estão inseridos. Como professora tento fazer com que os alunos pense, elabore estratégias, levante hipóteses e sejam críticos da realidade.

Oi Ana, Silvana, Matilda, Salete e Edilaine. Eu sou a Suzana. Estou achando muito interessante termos conseguido este espaço no Congresso para podermos conversar. Muitas vezes ficamos assistindo palestras, apresentando trabalhos e o momento de discutirmos nunca chega ou o tempo é curto. Por isso, eu fico perdida quando me paro a pensar MESMO no que é ser professor. Não sei se vocês viram, mas tomei a iniciativa de criar este mural para que @s colegas me ajudem a pensar sobre isso.

Olhem, parece que os colegas que estão chegando estão trazendo café!
coffee.gif
Oi pessoal, acho que este café vai nos fazer bem. Sou a Matilda e estou muito alegre com algumas reflexões que uma aluna acabou de fazer. Será que essa alegria que estou vivendo é inerente ao ser professor?

TÓC TÓC TÓC
Posso entrar? Desculpe interromper, Matilda, mas eu gostaria de participar. Sou a Jaqueline Gonçalves, professora em Cachoeirinha.

Olá pessoal, sou Grasiela Betuol Birck, tenho 22 anos e sou professora a dois anos na rede municipal de ensino de Novo Hamburgo. Adoro trabalhar com segundo ano, na turma que atualmente trabalho. Sobre o Paulo Freire gostaria de dizer que acho fenomenal seus pensamentos, mas que ainda sei pouco sobre ele e tenho certeza que vou aprender muito mais com vocês.

Olá gurias,sou o,Marinez de Andrade Pinto sou professora a 24 anos na rede municipal de Gravataí.
Trabalho com pré-adolescentes e com crianças de 7 anos,gosto muito do que faço procuro desenvolver meu trabalho com muita dedicação e respeito com meus alunos.

Oi pessoal eu sou a Beatriz Leal Lopes, trabalho na rede municipal de Cachoeirinha, na EMEF Getúlio Vargas, atualmente com turma de terceira série. Sou muito feliz nesta profissão que exerço com muito amor. Gente vou adorar trocar idéias sobre pensamentos de Paulo freire.laser14.jpg

Olá,cheguei para tomar um cafezinho,meu nome é Maria Pinto Bitelle
sou professora do município de Gravataí,
vou adorar conversar com vocês.

Olá colegas, meu nome é Tatiana Skalski, sou do pólo de Gravataí,
trabalho na rede municipal e estadual.
Quero participar muito deste bate papo, professor-professora,
é o nosso dia-a -dia.
Quero dar muitas contribuições.

Meu nome é Daiany Pires moro em Charqueadas e trabalho no Município de São Leopoldo à 8 anos, na Escola Municipal Dr. Paulo da Silva Couto e do Pólo de São Leopoldo. Amo o que faço!

Olá pessoal cheguei para tomar um cafezinho, sou a Celma Francisca Andara, do Pólo de Gravataí.
Trabalho na rede Municipal de Gravataí, na Escola Especial Cebolinha, com crianças com nessecidades especiais.

Olá Celma, sou a Fabiana Sparremberger do pólo de Três Cachoeiras será que tem um cafezinho pra mim? Percebi que você trabalha no Cebolinha, sabe o motorista daí o Ricardo,... é meu tio é gente fina ele não é ? Bom deixa pra lá e vamos ao que enteressa espero aprender muitas coisas novas ao participar dessa história...

Olá colegas, meu nome é Vera Terezinha Prates, sou professora da rede estadual trabalho com crianças e faço meu trabalho com muita dedicação. Gostei desse espaço onde podemos crescer juntas com as experiências uma das outras. Quero participar edar minha contribuição.

Olá colegas!!! Meu nome é Andrea Kerschner Barcellos, sou do pólo de Gravataí. Sou professora a 9 anos. Acredito que este nosso bate papo será ótimo, pois com certeza iremos adquirir muitas aprendizagens juntas!!!


Olá clegas!!Meu nome é Adriana Marques, sou do pólo Gravataí.Sou professora da rede Municipal de Cachoeirinha a 17 anos e da rede Estadual a 15 anos. Gosto muito do que faço,trabalho no LA(laboratório de aprendizagem), pela manhã e a tarde com uma 2ª série.Este espaço será rico para que possamos trocar idéias sobre nossa prática enriquecendo-a.

Olá colegas!!! Meu nome é Liege Maciel Ramos Paim, sou do pólo de Gravataí. Sou professora da rede municipal a 17 anos e da rede municipal de Cachoeirinha a 9 anos em ambas trabalho com 3° série. Penso que esse espaço será muito bom para adquirimos novos conhecimento e nos aperfeiçoamos mais. Creio que iremos aprender juntas .

Oi pessoal!! Sou a Elsa Martins do pólo de São Léo. Trabalho no município há 16 anos. A primeira vez que ouvi falar em Paulo Freire, foi quando já estava na faculdade e tinha uma leitura obrigatória o livro era Pedagogia do Oprimido. Até então, não tinha pensado que o ensino poderia ser diferente ,tinha 19 anos na época. A verdade é que depois desta leitura eu comecei a questionar o que antes estava certo, pensei na "educação bancária" e ao longo do meu trabalho penso em educar sem oprimir.

Oi colegas!!! Sou a Raquel Pinto Flores do Pólo de Gravataí. Trabalho nos municípios de Gravataí e Cachoeirinha. Espero contribuir bastante durante nossa troca de idéias

Olá colegas! Sou a Roseli Roos, trabalho na rede Estadual há 18 anos. Acho maravilhoso este espaço criado para trocarmos conhecimentos e idéias de Paulo Freire, que são extremamente importantes para a nossa realidade com os com os alunos. Atualmente trabalho com duas turmas de 4° série. Certamente estaremos crescendo muito com esta atividade.

Oi, pessoal! Meu nome é Leila Maria Linck Wasum, sou professora da rede estadual há 16 anos, trabalho com 4ª série.
Para mim ser professora é algo muito profundo, uma missão mesmo, porque somos formadoras de opinião e marcamos profundamente a vida das crianças que passam por nós.
Segundo Paulo Freire somos seres inacabados. Por isto, ser professor é uma definição que não acaba nunca, está sempre em construção, pois a cada dia acrescentamos valores e saberes que enriquecem nossa prática e nossa vida, que nos fazem repensar nossas posturas e atitudes .

Realmente Leila o que você escreveu é muito pertinente eu Marta da Silva também acredito que estamos sempre em constante busca, a procura de nos tornarmos melhor, como pessoa e como profissional. Afinal ser professor não é fácil, e definir professor também é tarefa difìcil, porque vivemos em uma sociedade que já sofreu muitas mudanças com o passar do tempo, e o que era antes , hoje não mais existe, ou mudou, principalmente o pensamento do professor como detentor do saber, das mudanças. Atualmente o professor corre atrás do conhecimento, da informação, e da atualização, ele junto com o educando troca informações e modifica o pensamento.

Isso mesmo , Marta! Uma das grandes coisas que podemos aprender com Paulo Freire é a cons ciência deste ensinar - aprender que confunde os papéis (antes tão certinhos) de quem ensina e quem aprende.

Oi! meu nome é Márcia Martins, sou professora do município de São Leopoldo, trabalho atualmente com 5ª série. Já leciono à 20 anos, adoro o que faço e realizo meu trabalho com muita dedicação. Estou feliz em participar desse grupo que abordará Paulo Freire.

barrinhas.gif
Olá, pessoal! Eu sou Lucele dos Santos Bolzan, trabalho com 3ª série na Escola Estadual Willy Oscar Konrath e com 2ª série na Escola Municipal Rubaldo Emílio Saenger. Adoro minha profissão e não me imagino fazendo outra coisa!!!
Mas, me intrometendo no assunto sobre Paulo Freire... Já li algumas de suas obras quando cursava a Faculdade de Letras (a qual não concluí). Admiro muito suas propostas de educação. Aprendi sobre a grande importância do diálogo, do respeito à identidade cultural de cada um e, principalmente, aprendi o quanto a curiosidade é fundamental no processo de aprendizagem. Paulo Freire, no livro “Pedagogia da Autonomia” afirma que “(...) descobrimos que era possível ensinar como tarefa não apenas embutida no aprender, mas perfilada em si, com relação a aprender, é um processo que pode deflagrar no aprendiz uma curiosidade crescente, que pode torná-lo mais e mais criador.” (p.27)
Espero que, juntas, possamos aprender muito, pois acredito que o conhecimento compartilhado é uma forma eficaz de ensinar e de aprender!
(Tomara que desta vez ninguém apague meu texto. Já é a 2ª vez que estou fazendo!!)
barrinhas.gif


Olá pessoal! Sou a Magali Borne do polo de Sâo Leopoldo, trabalho na Rede Estadual de Educação a 14 anos, pelo que consta sua a mais velha do curso, por isso, quando fiz a Escola Normal, Paulo Freire estava começando a fazer a sua História, estudei muito pouco sobre ele, mas hoje acho que suas ponderações e suas lutas fazem muito por nós formadores de novos seres e espero que este espaço sirva para trocarmos muiiiiitas opiniões.

Olá colegas! Cheguei atrasada para o café, mas acho que dá tempo de uma apresentação. Sou professora municipal de Gravataí há vinte e sete anos, trabalho com uma turma de primeira série. A pessoa mais importante na minha história profissional, foi o então secretário de Educação, que foi quem me fez o convite para lecionar em 1979. Quando iniciei não tinha noção da importância do meu papel enquanto professora. Hoje tenho bem claro a dimenção da minha responsabilidade de agente mediador da transformação. E como Paulo Freire acredito em uma escola pública Democrática e Cidadã. Concordo com ele também quando diz que o educador deve se comportar como provocador de situações, um animador cultural num ambiente em que todos aprendam em comunhão.. Quem sou? Nara Sarmento


Colegas, sou a Ana Lúcia do pólo de Alvorada. Acredito que este trabalho nos tornará pessoas - professoras - mais conscientes do nosso papel dentro de sala e principalmente reavaliar algumas atitudes e pensamentos com relação a nosso trabalho. Ser professor hoje em dia não é nada fácil, mas para quem sabe o que papel importante que têm nas mãos; até uma sorriso vale a pena, ou melhor o dia. O professor enquanto parte integrante do processo de aprendizagem, com certeza deve fazê-lo com muito entusiasmo e criando em aula um ambiente investigador capaz de provocar a busca pelo conhecimento - trocas.

Olá! Sou Carla Finato sou professora da rede municipal de Porto Alegre há 10 anos. Trabalho na escola Heitor Villa Lobos com turmas de B20 e B30 (4ª e 5ª séries) gosto muito do trabalho na área socio histórica.Sempre tive paixão por essa profissão,acredito a cada dia plantamos uma nova semente para o futuro dos nossos alunos, assim como é um desafio a cada dia, superar todas as dificuldades dessa profissão.Nossa profissão é uma constante busca de conhecimento.



beijinhos.gifOlá colegas! Me chamo Adriana Fraga, sou professora da rede municipal de Alvorada, profissão pela qual me orgulho muito, apesar de acreditar que o "ser professor" vai muito além de uma profissão. Ser professor não é apenas uma escolha que fazemos quando concluímos o ensino fundamental ou médio e temos que escolher um caminho a seguir, pois esta será com certeza uma escolha difícil, com caminhos estreitos, muitas vezes escuro, com muitas pedras, deslizes, tropeços, lutas, mas também com muitas vitórias, prazeres, agradecimentos, fé, esperança no futuro, e acima de tudo AMOR, para não esquecermos que sempre há uma luz no fim do túnel!
Ser professor para mim é um dom, e porque não divino.




Oi Pessoal!!!!
Sou a Magali DÁvila do pólo de Alvorada!
O ser professor é uma tarefa que para alguns parece ser muito simples,mas nós que o somos sabemos da importância do nosso trabalho,da nossa consciência profissional,do nosso comprometimento com o futuro de centenas de alunos/pessoas que estão sob nossa responsabilidade.
Devemos ter sempre presente a importância do nosso papel social,devemos buscar conhecer a realidade de nossos alunos,toda a carga social que vem junto consigo para dentro da escola e procurar incentivá-los,motivá-los conforme suas necessidades e seus anceios pessoais,sem esquecer que fazem parte de uma sociedade massificadora e competitiva.
O ser professor é algo complexo,algo que vai além do conhecimento teórico ,é algo que denota uma visão social abrangedora,que exige uma compreensão muito maior do Ser,como indivíduo,como parte de uma sociedade,como educando,como parte de uma família com suas características próprias,como Ser em formação...Enfim,o ser professor é uma tarefa árdua,de auto avaliação diária,de atualização diária,de comprometimento diária,de doação diária,mas sobretudo de realização e satisfação diária.

Sou Elisângela, uma mulher que luta todos os dias. Se não fosse assim não seria eu. Literalmente sou a capitã do meu barco e saio em busca de ilhas desconhecidas permanentemente.


Eu Marta da Silva estou meio confusa, ontem escrevi e era outra página, hoje está diferente. O que aconteceu??? Gostaria de continuar lendo e escrevendo na página que tinha vários nomes de colegas com seus links e suas contribuições, mas simplesmente não a encontro.

Como a Marta da ,eu Luciene Sobotyk estou um pouco confusa com esta tarefa,mas sigo explorando prá ver onde consigo chegar.Minha formação é magistério,com curso da OMEP para tarbalhar com educação infantil e outros cursos afins.Tento desde 1996 concluir o ensino superior na rede privada,mas sempre,ao longo destes anos todos,alguma coisa trava.Finalmente prestei o vestibular na UFRGS e estou conseguindo levar o curso de maneira mais ou menos tranquila.Há dois anos trabalho com alunos de 9 á 13 anos e descobri um outro universo.Muito bacana trabalhar com eles e ter um retorno quase que imediato.

Sou Viviane ,tenho 25 anos ,sou formada professora há seis anos e há três trabalho em sala de aula,adoro trabalhar com os pequenos pois pra eles tudo é verdadeiro e mágico...Sei da minha responsabiludade em formar cidadãos pensantes e participantes por isso busco mais formação para realizar meu trabalho cada vez melhor.

Confusas todas estamos!! Mas como disse a Suzana este espaço é justamente para conversarmos, trocarmos idéias. Mas gostei da pergunta da Matilda quanto a alegria ser ou não inerente a nossa profissão, pois para uma das disciplinas da faculdade, assisti um filme muito interessante e a fala da Matilda me remeteu a ele.
E na verdade Matilda, eu Salete Schmidt, não sei se é, mas deveria ser! Pois quando perdemos a alegria e o encantamento, junto se vai o interesse e o que ficam são apenas obrigações e o peso dos velhos cadernos de anotações amareladas!

Meu nome é Cristiana Hoffmann Selau Cândido sou do polo de Três Cachoeiras, moro em Praia Grande, capital dos Canyons, leciono na rede municipal de ensino em Mampituba. Este é meu primeiro ano que estou atuando em sala de aula. Trabalho com uma turma de 1º série, onde acredito que seje uma das melhores turmas a serem trabalhadas, acredito que tudo começa do principio, se tem uma aprendizagem boa nos seus primeiros anos de ensino vai ser um aluno com sucesso, que tem grandes possibilidades no futuro.
Sou uma professora muito dedicada com meus alunos, por ser derepente professora também do Programa Brasil Alfabetizado trabalho muito com a metodológia de Paulo Freire, procuro fazer visitas aos alunos para conhecer sua real situação de vida e apartir dai trabalho com seu potencial. Vim até este fórum para debatermos o que é o ser professor. Não sou do tipo que vê e fico quieta, sou ainda uma mera contratada, mas que acredita na educação que humaniza.


  • Eu sou Andréia Nunes, trabalho em uma escola de EDUCAÇÃO INFANTIL em São Leopoldo.
    “FORMAR é muito mais do que simplesmente EDUCAR.” Paulo Freire
>
* Paulo Freire coloca que o educador deve assumir sua postura de sujeito de produção do saber e não apenas transferir conhecimentos, quer nos dizer que “pensando certo” construiremos um mundo melhor, precisamos ser otimistas, que ensinar é aprender e é assim que se entende a prática educativa como um exercício constante em favor da produção e do desenvolvimento da autonomia de educadores e educandos.

japa.gifSou a Marlene do Pólo de Alvorada. Sou professora da rede estadual a 3 anos, leciono na EEEF Oswaldo Vergara, localizada em um bairro da periferia de POA, bairro Humaitá . Fiquei muito tempo longe do magistério e não vou mentir que me assustei quando descobri as dificuldades de se trabalhar com educação neste país, não existem recursos, os pais não participam da escola, transferem para os professores as suas responsabilidades com relação a seus filhos, entre outros. Quando comecei a lecionar começou também a minha busca por qualidade de ensino, sei das nossas responsabilidades, que somos formadores de opiniões e luto para qualificar o meu aluno, pois estou formando-o para um mundo competitivo e devemos dar condições para que participe com autonomia. Este curso está sendo muito enriquecedor, pois nos faz repensar nosso dia-a-dia como professor, estou revendo pensadores que estavam "escondidos", estou reaprendendo a me organizar, o que é imprescindível neste curso a distância, está sendo um pouco difícil mas todas iremos conseguir.

Lendo Paulo Freire percebo o interesse dele pela educação em geral e seu interesse que todos tivessem acesso a mesma,aprendendo,com oportunidades de crescer e ter os mesmos direitos.

1350_animado-754085-flo.gifOlá, sou a Nara de Oliveira (Gravataí) e acredito muito numa frase que li em Pedagogia da Autonomia de Paulo Freire: " Educar exige a convicção de que a mudança é possível". Além de possível vejo que é necessário. Sair do comodismo nem sempre é confortável, mas é enriquecedor.

Olá, sou o Glauber Henrique de Moraes, moro em Porto Alegre(Cristo Redentor-ZN) e trabalho nos municípios de Gravataí e Cachoeirinha. Estou ainda com muito ânimo após aquele nosso encontro(Festa Calouros); Paulo Freire tem mesmo razão, devemos vivenciar situações que motivem o nosso aprendizado. Como foi importante sentir a energia positiva. Paulo Freire escreveu que devemos possibilitar aos alunos reconhecer e valorizar a sua cultura, através da didática e do uso de diferentes metodologias e recursos, assim estaremos propiciando um ensino democrático. Eu a cada ano aprendo!! A troca de saberes entre as pessoas é fundamental para o desenvolvimento da critíca e da defesa de conceitos e na mudanças de paradigmas. Já participei do Forum Mundial de Educação quando esteve presente em Gravataí e o intercâmbio gerado entre os educadores proporciona uma mudança de pensamento; é muito enriquecedor, principalmente quando se refaz leituras dos grande pensadores como o Paulo Freire.

Ser professora é estar integrado com seus alunos, ontem percebi esta integração de alguns dos nossos professores e tutores lá na festa de calouros. E parabenizo-os a todos que estiveram com muita alegria participaram deste momento que para algumas de nós é único.
121.gifUFA! Consegui chegar.
Sou Neusa Marlene Siqueira, professora da E.M.E.F.SENADOR SALGADO FILHO, estudante da UFRGS, no curso Pedagogia à Distância.
Estou adorando o curso, pois está me proporcionando aprender e conhecer muitas coisas novas, principalmente com a internet. Estou impressionada com a quantidade de informações que podemos buscar e trocar nesse curso.
Demorei muito para entender como se fazia esta atividade, mas consegui chegar, e sinto que teremos a opurtunidade de aprofundar nossas reflexões sobre Ser Professora e conhecer um pouco mais da teoria do "Cidadão do Mundo", Paulo Freire.

Olá, finalmente consegui chegar até a wikistória.Meu nome é Maria do Carmo,sou do pólo deTrês Cachoeiras,moro no Município de Arroio do Sal.Trabalho na Escola Estadual de Ensino Médio José de Quadros,tenho 25 anos de magistério nesta escola.Minha escola tem seu projeto político pedagógico norteado nas idéias de Paulo Freire.Tenho como frase de Paulo Freire a seguinte:"ter a ousadia para ousar."

Meu nome é Cleide e sou do Pólo de São Leopoldo. Ler e discutir sobre Paulo Freire vai ser maravilhoso. Na minha caminhada de vinte e seis anos, já li muito dele. Mas meu interesse aumentou quando comecei a trabalhar na Educação de Jovens e Adultos, pois Paulo Freire é referência no assunto. Vai ser muito bom socializarmos sobre ele.

Sou luciane_dutra professora no município de São Leopoldo há 11 anos, trabalho com a 3ª série do ensino fundamental à tarde, pela manhã no laboratório de informática, com todas as turmas do ensino fundamental. Como Paulo Freire cita em suas obras, o diálogo é a melhor forma de interação entre os indivíduos, é assim que conhecemos uns aos outros. Precisamos dialogar de forma concreta, transformando nossa fala intelectualizada numa fala baseada nas experiências pessoais. O problema é justamente a escola se mostrar alheia a realidade social do mundo.

Olá, sou a gisele bervig martins, trabalho nas redes municipais de São Leopoldo e Canoas.Usando Paulo Freire, este grande educador, procuro passar para os meus alunos A importância do ato de ler. Penso que devam se sentir motivados ao aprender, perceber a importância de lerem o mundo a sua volta.


Oi...Meu nome é Ana Cristina Mattes, sou do pólo de Sapiranga.
Estou amando o curso e a cada dia me surpreendendo ainda mais, pois, sempre nos presenteiam com atividades variadas e muito criativas.
Quero poder sempre participar desta grande e linda história...
Então ... apertem os cintos e vamos todos juntos nesta grande viagem ...
Oi turma! Sou aRita Freiberger do Pólo de Gravataí, já dou aula a 21 anos e muitos destes anos são com alfabetização que é onde mais me realizo profissionalmente. Acredito no poder transformador da educação e que a vida oferece muitas possibilidades interessantes se conhecemos nossos direitos e lutamos por eles. O caminho é longo, mas não desisto. Vou buscar novos conhecimentos, novos parceiros, novas formas de ensinar.

Oi meu nome é Juçara Becker, moro em São Leopoldo, sou aluno do curso de Pedagogia a distância da UFRGS. Neste ano sou professora de duas turmas de quarta série.


Meu nome é Elizabeth Koch, sou professora no município de São Leopoldo há 11 anos. Sempre trabalhei com 1ª série. Desde 2005, estou tendo mais uma experiência na minha vida que é alfabetizar jovens e adultos. Nesta minha nova caminhada Paulo Freire, está sempre presente. Tenho certeza que através deste bate papo vou aprender mais sobre Paulo Freire.

  • Paulo Freire, ètica, Utopia e Educação - Danilo R. Streck – organizador – p. 97 – Editora Voze


Eu sou Sandra Oliveira.

" A consciência da minha presença no mundo implica no reconhecimento da impossibilidade de minha ausência na construção de minha própria presença."


Paulo Freire



aangel.gifMeu nome é Ana Parker, sou professora da rede de ensino do município de Novo Hamburgo há 11anos.
Já trabalhei como alfabetizadora, com 3º ano e neste ano assumi um projeto de arte-educação com todos os alunos da escola. Adoro o que eu faço, gosto de inovar a cada ano, aceito os desafios sem medo.

Sou Daiany Pires do Pólo São Leopoldo.
Paulo Freire buscava fundamentar o ensino-aprendizagem em ambientes interativos, através de recursos audiovisuais. Mais tarde reforçou o uso de novas tecnologias, principalmente o vídeo, a TV e a informática. Ele deixou claro, na sua teoria, a importância da comunicação no processo do conhecimento e que este acontece em outros lugares além da escola. Ele viu o uso do computador como uma possibilidade de humanização do homem, se utilizado com critério. Ainda lembrando Freire, a educação deve centrar-se na construção do sujeito histórico, deixando de ser o educador o “detentor do saber” , que deposita no educando idéias prontas e sim um facilitador para a construção do conhecimento. O papel do educador é problematizar junto aos educandos o conteúdo que mediatiza. O blog surge como uma ferramenta que pode viabilizar essa comunicação da escola com o mundo, contextualizando a aprendizagem através da interação.

Ocarina_33_1024.jpg
Olá! Sou Lisete sou professora de Escola, Cultura e Sociedade do pólo de Sapiranga. Sou socióloga, especialista em Metodologia do Ensino e Mestra em Educação. Como vocês, uma educadora.
Para Paulo Freire "Uma das tarefas mais importantes da prática educativa-crítica é propiciar as condições em que os educandos em suas relações uns com os outros e todos com o professor ou professora ensaiam a experiência profunda de assurmir-se como ser social e histórico como ser pensante, comunicante, transformador e criador". Assim esta experiência e prática nos possibilita um jogo de espelho onde um olhar nos revela a prática educativa de nossas colegas. É um fluxo e uma possibilidade de conhecimento, pois é com a convivência de nossos pares reconhecemos a importância da escuta para o crescimento de todos.
Vamos pegar o cavalo da figura acima e passear pela floresta. Foi muito bom ter conhecido a todas

barrinhas.gif
Olá! me chamo Tamires Dimer , tenho 19 anos, solteira, moro em Três Cachoeiras e sou aluna do pólo de Três Cachoeiras. Me formei no Normal Médio ano passado. Este ano estou Trabalhando na escola Felipe Schaeffer, como professora substituta. Tenho como ideais me tornar uma grande educadora e aprender muito com este curso de pedagogia, inovando assim os meus conhecimentos.
barrinhas.gif
Oie!! Meu nome é Roberta, sou tutora de Três Cachoeiras. Espero que nossa conversa seja muito agradável...


Olá pessoal, meu nome é Izolete Lazaroto,sou do Pólo de Alvorada, moro e trabalho em Alvorada, sou professora há 18 anos, amo ser professora, principalmente o trabalho como alfabetizadora.

Oi pessoal, cheguei com um pouquinho de atraso , mas estou aqui... Bom, meu nome é Silvana Michels, sou professora a seis anos e adoro o que faço. Sou louca por essa troca que a profissão nos proporciona.Sei que tenho muuiittto para aprender e é por isso que estou aqui, conversar e ouvir voces, colegas e amigas, me alegra e me ensina.

icons7.gif Oi pessoal,sou professora de Alvorada,meu nome é Denise Ribeiro Martins,sou professora a pouco tempo comparada a outras colegas, mas perece que leciono a vida inteira, principalmente quando leio os textos de Paulo Freire, meu ídolo, adoro crianças e o que faço, e também bater um gostoso papo, pois aprendemos muito.Espero conversar bastante mcom todas vocês.


barra024.gif
Olá colegas, sou a Lígia Passos, professora de Gravataí. Segundo Paulo Freire a organização do currículo escolar deve reconhecer outras formas de inteligência além da lingüística e lógico-matemática, que reflita e apreenda o homem no contexto do seu universo. É preciso um ensino flexível às necessidades individuais do aluno e o papel do professor é de desafiador, estimulador, mediador que reconstrua o conhecimento junto com seus alunos.
O que vocês pensam sobre isso ?

barra024.gif
Olá meninos e meninas, sou a Loiva, aluna do pólo de Três Cachoeiras, sou professora das séries iniciais, trabalho na rede estadual no município de Capão da Canoa na praia de Arroio Teixeira, estou atualmente exercendo o papel de diretora de escola. Tenho lido Paulo Freire e vejo neste espaço uma oportunidade muito interessante para fazermos trocas.

Olá,colegas,meu nome é Jane Elisabete Lamera,professora de segunda série em uma Escola Estadual(POA) e aluna do curso de Pedagogia pólo de Gravataí.Estou muito contente pois,acho que fazer este curso já tem me acrescentado muito e com certeza, este novo espaço(WIKISTORIAS) me permitirá adquirir novos conhecimentos através dos relatos e das vivências, dos colegas de curso.

Olá colegas de todos os pólos, meu nome é Maria Cristina Bauer, sou do Pólo de Três Cachoeiras, moro no município de Capão da Canoa, Arroio Teixeira, trabalho na Escola Estadual Emílio Tarragô Assumpção, atualmente com Educação Infantil.

Olá todo mundo!!!
Meu nome é Indianara Barbosa e sou professora há 8 anos em Sapiranga.
Ao reler o livro de Paulo Freire, minha prática em sala de aula foi passando pela minha cabeça como um filme...É interessante e muito bom revisar o que realizamos em sala, principalmente porque trabalhamos com as crianças, e são elas que num futuro próximo serão adultas, pois como Paulo Freire diz em seu livro "Pedagogia da Autonomia", que os educadores e educandos precisam sempre estar instigando, pesquisando, procurando, e que esta busca deve ser constante, para que a nossa prática vire ensinamento...

Pessoal!! Sou a Marinês de Medeiros, de Gravataí, sou professora a 26 anos.Mesmo tendo esses anos de experiência estou a cada dia aprendendo novidades, se não é com as minhas colegas, são com eles, os alunos os quais estão sempre nos colocando algo novo à frente de nossa realidade. Sou uma profissional que acredita no poder transformador da educação, que o importante é aprender sempre. A tecnologia chega à escola mas o papel do professor sempre será insubstituível.
Não poderia deixar de citar uma frase de Paulo Freire " É IMPORTANTE RETORNAR AO TRABALHO DE UM EDUCADOR QUE AINDA É UMA BÚSSOLA PARA NOSSA VIDA PEDAGÓGICA".

Olá pessoal sou RosimariAlmeida do pólo de Sapiranga estou gostando de fazer este curso, às vezes fica muito puxado mas conseguimos sempre dar conta pois somos guerreiras. Ser professor antes de tudo é ter a convicção de que mudar a nossa sociedade depende muito da educação e nós estamos a frente deste processo. Felicidades a todas(os) nós.
Olá pessoal sou Luciana Peres do P ólo de Gravataí,estou entrando na área da educação agora,pois faz somente dois anos que estou trabalhando em escola já trabalhei em muitos lugares,com funções bem diferentes sempre valorizei meus empregos e minhas aprendizagens neles,mas com certeza agora é que me sinto completamente satisfeita,sou uma privilegiada que faz o que gosta.
Paulo Freire[Pedagogia da autonomia ]diz: ...".a atitude correta de quem não se sente dono da verdade nem tampouco objeto acomodado do discurso alheio que lhe é autoritariamente feito.Atitude correta de quem se encontra em permanente disponibilidadea tocar e a ser tocado,a perguntar e a responder,a concordar e a discordar.Disponibilidade à vida e a seus contratempos."

Olá colegas sou Ione Fernandes do Pólo de Gravataí, estou amando ser uma aluna do PEAD da UFRGS.
Com certa dificuldade mas com um enorme satisfação.
Trabalho com uma segunda série atualmente e também sou alfabetizadora. Segundo Paulo Freire um dos saberes indispensáveis ao educador é a humildade que de modo algum, significa falta de acato a nós mesmos, acomodação, covardia. Pelo contrário,a humildade exige coragem, confiança em nós mesmos, respeito a nós mesmos e aos outros. E realmente: ninguém sabe tudo; ninguém ignora tudo. Temos que saber ser humildes, pois o retorno será positivo, com certeza.

regar.gifSou Simone Mengue , moro em Três Cachoeiras, lecionei pouco tempo, mas com a experiência que obtive, posso dizer que ser professora, é como ter um dom especial, algo muito delicado que tem que ser lapidado, para expôr o que há de melhor no seu interior.
Amar a profissão, se dedicar a ela, ser paciente, ter objetivos a cumprir, são alguns itens que temos seguir, para nos realizarmos profissionalmente.Temos que ser acima de tudo seres humanos transformadores, flexíveis com o meio em que vivemos.

Oi! Meu nome é Silvana Michels .Assim como a Simone, também sou professora a pouco tempo, fazem apenas 6 anos que iniciei nesta atividade.Acho pouco tempo pois a maioria das colegas já são professoras a um tempão. Adoro o que faço.
Antes de ser professora fui bancaria durante 12 anos, me sentia bem infeliz e resolvi largar tudo para iniciar essa nova "carreira".Foi a melhor coisa que fiz, adoro essa troca que temos com as crianças e me sinto muito feliz.

Sou a Solange Molina Sentinger , sou professora da rede pública estadual há 9 anos, moro e trabalho em Porto Alegre, pertenço ao Pólo de Alvorada. Trabalho com primeira série. Lecionei quatro anos no município de Alvorada na década de oitenta e parei para cuidar de meus três filhos (Felipe, Renata e Lucas), fiquei 12 anos em "casa". Quando o menor estava em idade escolar, voltei. Adoro ser professora e pensando em melhorar a minha prática é que estou fazendo parte dessa caminhada.

Sou Sueli Teresinha da Silva, moro e leciono em Novo Hamburgo, participo do polo de Sapiranga e agora estou me apaichonando pelo curso. Trabalho em uma escola municipal com alfabetização, adoro meu trabalho e me realizo com meus pequenos, principalmente nesta época do ano que eles estão lendo, é demais. E como diz Paulo Freire: " Não há docência sem discência". por isso estou aqui porque acredito que a educação é movimento, é transformação e precisamos respeitar nossos alunos e uma das maneiras é buscar conhecimento.


anjas.gifOI ! EU SOU Taty Gomes...

Sou professora desde 1997...apaixonada pela profissão...sonhadora incansável. Alguém que luta muito diariamente pelo que acredita, aposta nas pessoas e na VIDA. Moro em Alvorada há 2 anos,natural de Novo Hamburgo,casada há quase 10 anos,mãe de uma menina linda de 4 anos e meio a Amanda ! Trabalho aqui também 40h e leciono para uma segunda série e no turno da tarde com o Laboratório de Aprendizagem.
Espero trocar muito com todos e aprender desse jeito tão maravilhoso e atrativo que é a internet.
Vamos tomar chá, café, suco ou refri ..o que preferirem...o que importa é COMPARTINLHAR.
BJS...AGUARDO VCS,,,

Olá pessoal!!! me chamo Edivan Machado de Oliveira. Moro no município de Três cachoeiras, na comunidade de Santo anjo da Guarda. Trabalho na Escola Estadual de Ensino Fundamental Dom josé Baréa ( sala de recursos) atendendo alunos da 1ª à 4ª série. Estou para completar vinte anos de idade. Acredito fortemente na importância da Educação, já que mesmo, nós todos sendo condicionados a um sistema de sociedade individualista e repleto de irregularidades, encontramos na educação grande fonte de sabedoria, já que ela procura transferir todos os conhecimentos para uma experiência concreta de direitos e deveres. Se não é assim em todas as instituições, deveria.
Um grande abraço a todos. espero podermos trocar muitas informações e idéias!!!

Demorei mas consegui!! Oi pessoal! Sou a professora Maria Veronica do Pólo de Gravataí. Moro no Parque dos Anjos. Trabalho há 24 anos na rede municipal, pelo turno da manhã trabalho com uma turma de 2ªsérie e no turno da tarde tenho uma turma de 4ª série. Amo minha profissão acredito que só consegue ser professora (o), quem realmente ama essa profissão, pois ela é muito diferente das outras, mas em compensação é muito gratificante perceber o crescimento de cada aluno os avanços em suas descobertas.Um abraço e vamos em frente para novos desafios.



Olá Colegas!!! tn43.jpg

Sou Simone Lentz, moro no muícípio de Três Cachoeiras e pertenço ao pólo de Três Cachoeiras.Tenho 20anos, solteira, e atualmente não estou lecionando em escolas. Me formei o ano passado nos cursos de Normal Médio (antigo magistério) e Técnico em Contabilidade. Fiz meu estágio com a 3ªséria da Escola Municipal de Ensino Fundamental José Felipe Schaeffer, na cidade em que resido. Adorei meu estágio, sempre gostei de ensinar e aprender com as pessoas, e este momento em minha vida foi muito gratificante para mim. É com imenso prazer que venho por meio deste compartilhar idéias, pensamentos, experiências... com o intuíto de crescermos juntos!!!

"Ser Educadora não é tarefa fácil, mas também não é impossível! Basta ter força de vontade, garra, perssistência, amor pelo o quê faz, que tudo dará certo. Não se deve dessistir nos primeiros obstáculos, pois SEMPRE haverá soluções para tais dificuldades encontradas no decorrer do processo de ensino/aprendizagem de nossos educandos."

Um grande abraço!!!!!!! ;) e muitas Beijksss!!! ;***

Olá pessoal, sou Renata Hendler , sou aluna da UFRGS, no curso de Pedagogia a distância, do pólo de Três Cachoeiras.
Estou adorando ler o livro Pedagogia da Autonomia, de Paulo Freire, na qual nos faz refletir sobre as nossas práticas educacionais, pois como diz o próprio autor:"Ensinar não é transferir conhecimentos, mas criar as possibilidades para a sua produção ou a sua construção.

Meu nome é Dulce Boff , sou do pólo de Três Cachoeiras e estou aqui para falar um pouco de mim.
Sou professora há 25 anos, trabalho numa escola estadual com alunos de 4ª série.
Visitem a minha sala para falarmos um pouco de Paulo Freire.
Meu nome é Cátia Cilene da Silveira Titoni, sou professora do municipio de Gravataí há 15 anos. Trabalho 40 horas na escola Antonio Ramos da Rocha. Estamos estudando muito sobre Paulo Freire e que o mesmo tem nos trazido muitas contribuicoes em nosso rabalho.

Meu nome é Alexandra Stell Machado ,professora,60 horas,da rede estadual,no Colégio Érico Veríssimo.Amo muito minha profissão e a defendo com unhas e dentes.Sou casada,mãe de uma linda menina que completou no último dia 03 um ano de vida.Meu maior desafio é continuar no pead e me formar.Meu lema é:"TUDO QUE NÃO ME MATA ME FORTALECE!"

Eu sou Tania Bernardon, estou feliz, consegui entrar na página.Graças a Deus. Vou participar a partir de agora.

Como já disse acima, sou Tania Bernardon e há 38 anos sou professora do Estado do Rio Grande do Sul.
No ano de 1986 eu trabalhava no pátio de minha escola, com os meninos da minha turma de primeira série, com os livrinhos da biblioteca, e um colega meu estava observando e me disse: "Você é seguidora de Paulo Freire, foi está a primeira vez ouvir falar do pedagogo.
A partir daí fui ler sua obra.
Estou feliz com as experiências que se faz em sala de aula, com os alunos, orientados pelas obras de Paulo Freire.

Rosane Beltrão
Sou paulista e vim morar aqui no Sul em 1983 com meus pais onde me casei em 1989. Desde os 15 anos trabalhava como voluntária com alfabetização de meninos de rua na Praça da Sé em São Paulo, sem meus pais saberem, já sonhava com o magistério, mas sem o incentivo da família alegando o baixo salário do magistério desisti de tal sonho na época. Me formei como publicitária e trabalhei como contato comercial na RBS por 4 anos, resolvi então largar a publicidade e fazer o magistério para então dar continuidade ao meu sonho. Quando terminei o magistério abriram as inscrições para o concurso do Estado, mas apesar de ter passado não fui chamada na época. Retornei então para São Paulo em 1996, com minha primeira filha que contava na época 4 anos, lá montei uma modesta loja de chocolate para recomeçar a minha vida, já que tinha recentemente me separado. Após muita luta, consegui me reequilibrar, mas com muita saudade da minha família que estava aqui no Sul. Em 1998, recebi um convite para trabalhar no Estado como professora com contrato aqui no Sul. Em 5 dias organizei minhas coisas e retornei para Porto Alegre. Tive a sorte de trabalhar em Alvorada no Colégio Estadual Érico Veríssimo que teve um papel fundamental na minha vida profissional e pessoal.
Casei-me novamente há oito anos e tenho um filho de seis anos.
Como moro perto da Protásio Alves ficava muito difícil conciliar minha vida profissional com a pessoal sem prejudicar o crescimento dos meus filhos. Então pedi remoção para Porto Alegre este ano e hoje trabalho na Escola Monsenhor Leopoldo Hoff.
Sou apaixonada pela minha profissão e quero crescer profissionalmente. Não tenho medo do desconhecido e gosto de desafios.

Sou Stela Maris, professora da rede Municipal de Arroio do Sal, trabalhando atualmente com a educação infantil, pré-escolar maternal de 3/4 anos. Um trabalho maravilhoso!
Também trabalho na rede Estadual, como alfabetizadora. Realizada e encantada como profissional. Meu chão é alfabetizar!
Meu trabalho me realiza plenamente.
Tenho ORGULHO da minha PROFISSÃO! e faço exatamente aquilo que gosto!
Prezo meu COMPROMISSO assumido como educadora e uso o DIÁLOGO .com meus alunos: eles/eu/eles/nós!
Essa é a marca maior que Paulo Freire me deixou: comprometer-me .com meu @luno, permitindo-lhe fazer e transformar a realidade vivida num mundo melhor para todos!

Olá, pessoal!!!
Sou Susana Regina , professora da Rede Estadual do RS;com 40 horas no Instituto Estadual Coronel Genuíno Sampaio, Sapiranga. Adoro minha profissão, mesmo sabendo que ser educadora é ter persistência, amor e muita esperança de mudanças. Entrem na minha sala! Abraços!!!


Olá, sou do Polo de Três Cachoeiras, moro em Morrinhos do Sul, trabalhei este ano em uma escola municipal (contrato), espero ter oportunidades de continuar a lecionar.

Olá colegas!
Meu nome é Evanice Schnath Mendes Loch , trabalho no município de Alvorada há 20 anos como professora.Estou lotada na escola Monteiro Lobato, trabalhando com uma 3ª série.
"Só existe saber na invenção, na reinvenção, na busca inquieta, impaciente, permanente, que os homens fazem no mundo, com o mundo e com os outros.Busca esperançosa também".
Paulo Freire.

Sou Catiane Vargas, aluna do pólo de Três Cachoeiras. Formei-me no magistério no ano de 2000, e atualmente trabalho com pré, 1ª e 2ª série na Escola Municipal de Ensino Fundamental José Felipe Schaeffer e 1ª e 2ª série na Escola Municipal de Ensino Fundamental Fernando Ferrari, ambas na área de recreação.

"Eu me chamo Fárida Dias,me considero uma pessoa afetiva e extrovertida. Me considero realizada na profissão que já havia escolhido desde muito pequena. Atualmente trabalho 60 horas, sendo 20 horas no turno da manhã,onde atuo na 28ª CRE, no setor de Recursos Humanos, no turno da tarde, atendo os alunos da 5ª série,( LínguaPortuguesa e Artística) e no noturno, trabalho com pós-alfabetização no CEREJA. Resido em Gravataí e meu maior sonho já estou realizando que é contribuir com meu trabalho na construção de um mundo mais justo e humano, pois acredito que através da Educação outro mundo é possível."

Olá pessoal!
Meu nome é Maria Luiza e sou do Pólo de São Leopoldo. Trabalho na rede municipal de São Leopoldo há 17 anos na Escola Dr. Paulo da S. Couto e já desempenhei várias funções. Atualmente estou trabalhando pela manhã com Estudos de Recuperação(2ªe 3ª) e P2(3ª) e à tarde tenho uma 3ªsérie.
"Se a educação mantém a sociedade é porque pode transformar aquilo que mantém." (Paulo Freire)
Sou uma admiradora das idéias de Paulo Freire e como professora reflito muito sobre elas em minha prática educativa.

Oi,gurias!!!
Até que enfim,cheguei!!!!
Sou Denise de Andrade,estou no pólo novo de São Leopoldo,fui a primeira a chegar aqui hoje e consegui entrar nesta estória.Tõ com saudades de várias colegas que não vejo a um tempão.Vamos a minha estória,trabalho na mesma escola aqui em São Leopoldo há 23 anos,em março de 2007 completo 24.Amo minha escola,bem,considero como minha,é a E.M.ENS.FUND.SÃO JOÃO BATISTA e já desempenhei quase todas as funções de uma escola,de professora de área ,secretária,supervisora,substituta,diretora,bibliotecária,e atualmente sou professora de projeto de dança e de teatro e bibliotecária.Adoro o que faço e acredito que só amando oque se faz,é que as coisas acontecem.Promovo sempre a leitura com meus alunos pois acho essncial mesmo sabendo que muitas vezes,é complicado!!!!Mesmo acreditando no que faço,vivo refletindo sobre minhas práticas e acredito muito na troca de experiências entre colegas.Beijos a todas(os)!!!!!

Olá pessoal! Sou a Lisiane Walter do pólo de São Leopoldo, eu já tinha me apresentado, mas não sei porque perdi essa apresentação. Trabalho há sete anos no município de São Leopoldo, na EMEF Bento Gonçalves, localizada no Morro do Paula, um local de difícil acesso. Este ano tenho pré escola e substituição, inclusive, tive que assumir uma terceira série bem problemática no mês de outubro, mas são ossos do ofício né? Adoro essa profissão é muito gratificante e fazer este curso esta sendo muito bom para mim, pois a prática sem a teoria fica incompleta. Espero estar trocando idéias durante semana com vocês todos. Beijos!


Olá pessoal! Meu nome é Carmen Rovisco do Polo de São Leopoldo.Não consegui fazer esta atividade em minha casa e resolvi vir até o polo e para minha surpresa estavam no endereço novo. A sala é linda! Voltando ao assunto , sou professora há 18 anos , trabalhei em vários municípios do estado acompanhando meu marido.Penso que estas mudanças me fizeram crescer muito, até porque, aprendi a conviver melhor com as diferenças.Mas agora que ele está se aposentando vou ficar aqui trabalhando na escola que escolhi ,que é ótima,E.E.EF Visconde de São Leopoldol


Sou Stela,também ando meio perdida,espero estar no lugar certo agora. Sou professora na rede municipal de Araricá, onde moro, faço parte do polo de Sapiranga, casada, mãe de dois filhos, leciono 40 horas e venho de segunda a quinta ao polo.Também já li bastante Paulo Freire, acho suas colocações super atuais e acredito que se mais educadores dessem uma lida com atenção em suas obras conseguiríamos reverter o caos educacional em que se encontram muitas de nossas escolas.Com a carga horária que cumpro,2 pré-adolescentes em casa, a decisão de encarar esta jornada, permite citar Paulo Freire :' Decisão é ruptura nem sempre fácil de ser vivida. Mas não é possivel existir sem romper, por mais difícil que nos seja romper.


Olá. Sou do Pólo de Alvorada. Gosto muito de conversar. Mas detesto me sentir perdida. É assim que me sinto em relação a este espaço e suas propostas. Tenho recebido ajuda de minhas colegas para utilizar de forma mais segura este espaço. De qualquer forma, a proposta de discutir, conversar sobre Paulo Freire é muito boa. Bia Guterres

Olá colegas, sou do Pólo de Três Cachoeiras.Trabalho na Escola Municipal José Felipe Schaeffer, há dois anos.Adoro crianças , esse é um dos motivos que escolhi esta profissão.Estou adorando esse momento da minha vida, pois a cada dias que passa as expectativas aumentam. E percebo que a busca deve ser contínua. Elenice Hahn

Olá. Sou a Fátima Westeuser, tutora da interdisciplina Escola Cultura e Sociedade, do pólo de Gravataí. Sou pedagoga formada na UFRGS e estou concluindo o curso de Pós-graduação em Educação Infantil e 1º ano do Ensino Fundamental, também nessa universidade. Até semana passada eu estava trabalhando também presencialmente no pólo de Gravataí, mas agora estou outra vez, somente como tutora de sede. Ah, é claro: moro na cidade de Gravataí!

flr02.gif Sou Rosária do Pólo de Alvorada. Professora da rede pública estadual há 13 anos. Leciono na E.E.E.M. Dr. Genésio Pires, localizada na Vila de Itapuã, na Zona Rural do Município de Viamão. Tenho 36 anos, um marido maravilhoso e dois filhos, o Giulliano com 14 anos e o Giuseppe com 5 anos. Moro em um sítio próximo da escola. Adoro a natureza e a qualidade de VIDA que tenho aqui!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Sou Sandra Costa do Pólo de Gravataí. Trabalho há 20 anos na rede municipal de ensino de Gravatai.Atualmente trabalho na Escola Ivete Serafini.Trabalho 40 horas, no turno da manhã com uma turma de 2ª série e no turno da tarde com 5ª e 6ª séries.

Sou Maria Helena do Pólo SL. Trabalho 30 horas na rede municipal de Canoas. Estou muito contente de finalmente ter conseguido soltar meu verbo. Beijos para todas!

Oi, eu sou Carla Dinnebier, do Pólo de Alvorada. Sou professora da Rede Pública Estadual, trabalho e moro em Porto Alegre. Estou muito feliz em estar aqui hoje, por que por muitas vezes, achei que não conseguiria vencer o desafio do semestre, face às situações de caráter pessoal que enfrentei neste ano.Atuo há 12 anos no magistério, e já pude acumular várias experiências de sala de aula e também de setores administrativos da educação. Por hoje é isso!! Tô feliz!!!! Bjão!!

Oi pessoal!!! Custei mas cheguei, so a profª Elaine Serena F. L., atualmente leciono na Escola Estadual de Educação Básica Governador Jorge Lacerda, no município de Torres-RS. Participar na construção desta história foi compensador, pois somos personagens de uma história real que construímos ao longo dos anos como agentes do processo educativo. O ato de educar exige segurança, competência profissional e comprometimento, não esquecendo da afetividade, pois a relação professor-aluno é fundamental no processo ensino aprendizagem.Abração á todos!!!!!!!!!!!


Olá pessoal!!!
Para mim, já havia me apresentado,mas, como meu nome nesta atividade apresenta-se no vermelho
vamos, lá novamente!
Sou Neli Costa, do Pólo de São Leopoldo, trabalho EMEI Pequeno Paraíso, de São
Vendelino é o último município que pertence a CREA de São Leopoldo, fica no pé da serra, a partir de
lá, pertence a Beto Gonçalves.Trabalho com turma maternal II (de 3a4 anos). A profisão de professor,
não é uma profissão meramente técnica, não se mede pela sua capcidade de ensinar- muito menos
"lecionar"- mas pelas possibilidades que constró para que as pessoas possam aprender, conviver e
viverem melhor. Paulo Freire foi foi professor emancipador, o melhor, é suas mensagens continuan
tocando a alma dos professores em todas as partes do mundo.